Vamos falar sobre Cookies

Por
|  

Empolgada para realizar o POSCOMP, Ana resolveu pesquisar na internet algum material para estudar para o exame. Na pesquisa, acabou encontrando um ebook com questões resolvidas na Cyberini Store, uma loja online especializada em livros de informática. Entretanto, ela não tinha limite no seu cartão de crédito para realizar a compra. Ana ficou muito triste, pois era o seu sonho fazer o POSCOMP.

No dia seguinte, ela pediu emprestado o cartão de crédito do seu pai para finalmente realizar a compra. Ao acessar a Cyberini Store, o ebook com questões resolvidas do POSCOMP "magicamente" estava numa lista de recomendações de produtos na página inicial da loja.

Como isso é possível?
Sobre cookies

A resposta é simples: o site da Cyberini Store armazenou um cookie no computador de Ana registrando o produto que ela havia acessado. Então, quando ela acessou a loja novamente, o site leu o cookie, viu que ela visitou a página do ebook e colocou o produto na lista de recomendações.

O que são cookies?

Os cookies são basicamente um meio de armazenar informações de uma visita a um site no dispositivo do visitante. Através dessas informações, o site pode oferecer conteúdos personalizados para o visitante numa próxima visita. Dessa forma, é possível aprimorar a experiência de cada pessoa individualmente.

Caso o visitante apague os dados em cache do seu navegador, os cookies são eliminados. Se a Ana tivesse feito isso antes de acessar a Cyberini Store pela segunda vez, não haveria uma lista de recomendações, pois o cookie com o registro da visita não seria encontrado.

As informações dos cookies são armazenadas na forma de um pequeno texto e é possível visualizar o conteúdo deles em alguns navegadores.

Abolição dos cookies?

Mas por que estou escrevendo isso? Alguns dias atrás, li algumas notícias e artigos a respeito das novas regras de privacidade da União Europeia (GDPR). Numa dessas regras, o usuário deve dar o seu consentimento para o uso de cookies.

Mas o que realmente me surpreendeu foi que alguns acreditam que o uso desse recurso deveria ser abolido. Aparentemente, toda essa repercussão das novas regras acabou "endemonizando" os cookies.

Entretanto, como vimos, eles são basicamente um recurso para o armazenamento de informações. O problema em si é a maneira como os cookies são utilizados. Essa foi a razão pela qual a União Europeia decidiu impor a regra de consentimento para o uso de cookies. A propósito, até mesmo a União Europeia utiliza cookies em seu site oficial.

Cookies do site oficial da União Europeia
Cookies do site oficial da União Europeia

Como os cookies podem ser utilizados?

Voltando ao exemplo da Cyberini Store, o site poderia, por exemplo, registrar um cookie que atribui a cada visitante um código (ID) aleatório para identificá-lo sem a necessidade de um cadastro. Então, toda vez que uma pessoa acessar o site, ela será identificada através do código desse cookie. Com isso, é possível coletar informações sobre o comportamento de um visitante específico, mesmo sem saber quem ele é.

Outra possibilidade é utilizar as informações armazenadas nos cookies para personalizar a publicidade exibida no site e recomendar produtos com base nos interesses pessoais do visitante. Foi o caso da história contada no início deste artigo.

Conclusão

Enfim, são várias as possibilidades, mas são os administradores dos sites que decidem como e para o que os cookies serão utilizados. Logo, se eles forem usados para fazer algo considerado ruim, a culpa é de quem os emprega para esse fim.

Bibliografia

Consulte as fontes a seguir para obter mais informações sobre os cookies:

Siga o blog por e-mail

Receba notificações de novas postagens e novidades do blog por e-mail.

Importante: utilize o bom senso na hora de comentar. Acesse a política de privacidade para maiores informações sobre comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário